Palestras‎ > ‎Shimbashira‎ > ‎

Shimbashira_2014.01

Palestra do Shimbashira na Grande Cerimônia de Janeiro do ano 177 RD

 

              O significado de realizar a Grande Cerimônia de Janeiro no dia de hoje, na data em que Oyassama ocultou o seu corpo, está em certificarmos novamente a vontade divina contida nesse acontecimento e, para corresponder a essa intenção divina, com espírito renovado, fazermos mutuamente o voto de trilhar com os passos firmes.

No dia 26 de janeiro de 1887, como havia chegado o dia que vieram realizando desde antes o Serviço Sagrado Mensal nessa data relacionado com o dia a revelação divina, o ambiente da Residência estava tenso. As pessoas próximas, pressionadas pelas situações, estavam de um lado refletindo sobre a Oyassama que apressava constantemente a execução do Serviço e de outro, se realizassem o Serviço, os policiais viriam logo para fiscalizar e levar a Oyassama, já idosa e com a saúde em estado crítico. Ao consultar a Indicação Divina, receberam as seguintes palavras rigorosas para apressar a realização do Serviço: “Já, agora, imediatamente, apresso-lhes para começá-lo depressa.” “Temem a lei ou temem a Deus?” E como a saúde de Oyassama tornou-se mais crítica, dispostos a sacrificar a própria vida, todos começaram a executar o Serviço altivamente, acompanhados pelos instrumentos musicais.

O Serviço que foi realizado com a presença de um grande número de seguidores, misteriosamente, sem receber intervenção das autoridades, terminou sem qualquer contratempo.

Porém, após o Serviço, quando todos voltavam triunfantes, convictos que Oyassama recuperaria certamente a saúde, receberam a notícia que ela havia se ocultado fisicamente ao mesmo tempo que terminava o Hino XII.

Com esse fato inesperado, todos ficaram abatidos e apenas choraram tristemente, mas recuperaram o estado emocional com as seguintes palavras que receberam através do mestre Izo Iburi.

“Nivelarei a terra. Estão todos reunidos? Compreendam bem. O que disse até agora deixei colocado na caixa da verdade. Porém, como saí abrindo o portal, por amor aos filhos, encurtei 25 anos da vida que o Parens tinha ainda pela frente e começo a salvação a partir de agora. Fiquem observando bem. Fiquem observando bem o que foi até agora e o que será doravante. Perguntei se desejavam a terra nivelada abrindo o portal ou fechando-o. Não disseram para nivelar a terra abrindo o portal? Fiz como desejaram. Até agora havia algo que queria dar aos filhos. Porém, não pude dar devidamente. Doravante, será entregue gradualmente. Ouçam bem.”

Significa que: “A partir de agora, fará para que não haja diferença entre altos e baixos no mundo. Por amor aos queridos filhos, encurtou 25 anos de sua vida e, abrindo o portal, ocultou o seu corpo. A partir de agora fará a salvação. Fiquem observando bem daqui em diante. Também, daqui em diante entregará gradualmente o Sazuke que desejava dar até o presente, mas não pôde concedê-lo.”

Na Minuta da Vida de Oyassama está descrito que: “Porém, não podiam mais reconsiderar hoje o que disseram ontem. O ocultamento físico de Oyassama, nesse dia, foi um fato absolutamente inesperado, jamais concebido nos seus corações na ocasião da resposta do dia anterior.”

              Apesar de ter respondido para nivelar a terra abrindo o portal, contrariando o desejo das pessoas, por que Oyassama ocultou o seu corpo?

              Na Indicação Divina do dia seguinte do funeral, temos que: 

“Não compreendem, não compreendem nada. 115 anos, 90 anos (...). Não compreendem isto também. Faltam 25 anos. O que significa? Nada compreendem de modo algum. Abreviando 25 anos, apressando a salvação e abrindo o portal, saí para nivelar o mundo. Só Deus tem esta plena onipotência (...).”  (24. 02. 1887)

Podemos observar que, como as pessoas não estavam compreendendo suficientemente a intenção de Deus-Parens e, hesitando na execução do Serviço, por atrasar dessa maneira o caminho da salvação mundial, encurtou a vida determinada para apressar a salvação.

As pessoas próximas, com firme desejo que Oyassama recuperasse a saúde e preparadas para serem detidas, realizaram o Serviço no dia 26 de janeiro. Porém, o espírito de Oyassama, com seu amor materno, desejava unicamente a salvação dos queridos filhos o quanto antes. Entre esse profundo amor materno e o sentimento das pessoas de seguir de coração a Oyassama, havia grande distância.

Nas Escrituras Divinas temos:

 

Aos onze, o nove acabará e a angústia será esquecida, e espero o dia vinte e seis do primeiro mês.                              Of. III-73

 

Neste ínterim, o centro será fixado, a ambição esquecida e o Serviço preparado com o pessoal completo.                                     Of. III-74

 

Antecipadamente, com a perspectiva para a concretização do Serviço que veio instruindo, ante o prazo estabelecido, não podendo deixar assim, instruiu persistentemente a realização do Serviço e Oyassama ocultou o seu corpo. Posteriormente, com a razão da eterna vivência, vem nos orientando.

              Na noite de 25 de janeiro, quando responderam que, “desejamos que o mundo seja nivelado com portal aberto”, como uma profecia da mudança completa da situação, receberam as seguintes palavras: “Abrirei o portal para o mundo inteiro. Tudo mudará completamente”. A maior mudança vista foi a de não poder mais ver a imagem de Oyassama. Na sociedade comentava-se que era o fim da Tenrikyo. Porém, como temos na seguinte Indicação Divina: “Até hoje, Oyassama tem ocultado fisicamente, mas o espírito é refletido no Seki.” (14.09.1900)

Através da boca de Honseki, o espírito de Oyassama era transmitido nas Indicações Divinas dadas em cada tempo oportuno, também nas consultas feitas por cada pessoa. Por ter instruído as diretrizes em cada nó, é realmente gratificante e fortalecedor.

Para nivelar o mundo, é preciso transmitir e expandir ativamente o ensinamento ao mundo. Para fazer esse missionamento da salvação, foi concedida amplamente a razão do Sazuke como recurso da viagem, mas, para isso, podemos dizer que os preparos do sistema do Besseki também foram importantes. Assim, os yoboku que receberam a razão do Sazuke, saíram para fazer o missionamento no Japão inteiro e, transpondo também as fronteiras, no exterior.

              Ainda, o movimento da fundação da igreja que vinha sendo requerido repetidamente com cogitação humana, tinha como responsável uma pessoa da sociedade. Na ocasião do nó do primeiro decenário de Oyassama, desvinculando completamente disso, consultando a Indicação Divina, começou o movimento da fundação da igreja tendo o primeiro Shimbashirassama na liderança. Como resultado, foi fundada a Sede da Igreja, tornando possível realizar o Serviço abertamente. As igrejas filiadas foram fundadas seguidamente e o Caminho expandiu amplamente. Também, ao mesmo tempo, a estrutura da organização religiosa foi preparada ordenadamente e o Caminho conseguiu atingir uma grande transformação.

              Oyassama apressou constantemente a realização do Serviço porque é a fonte do caminho da dedicação sincera a salvação. Se não executarmos firmemente o Serviço, não será possível realizar a salvação do mundo. Por isso, antes de ocultar o corpo, apressou com persistência e rigor a prática do Serviço.

              O Serviço não deve ser realizado apenas como formalidade, mas ao executar com disposição espiritual de devoção sincera a Deus e com espírito de unidade é que será aceito. Como havia o conflito entre as palavras de Deus-Parens e as cogitações humanas, as pessoas estavam indecisas na realização do Serviço. Para que praticassem o Serviço com devoção sincera a Deus e com espírito de unidade, orientou até com o problema de saúde da Oyassama e instruiu rigorosa e também amavelmente. Isto não se restringe apenas para as pessoas dessa época, mas no dia de hoje, onde não temos nenhuma restrição para realizar o Serviço, nós é que devemos ter isso no espírito. Atualmente, não é difícil a pratica em si do Serviço, mas para executá-lo de maneira que seja aceito por Deus-Parens, penso que não é tão simples assim.

              Também, para salvar o mundo é necessário que o ensinamento seja transmitido ao mundo inteiro. E após Oyassama ocultar o seu corpo, quando os yoboku, agindo conforme a razão do Sazuke que foi concedido amplamente, saíram para diversos locais, foram mostradas as salvações maravilhosas em todas as localidades e o Caminho se expandiu vigorosamente como as chamas que se propagam no campo seco. Na preleção do Besseki, temos que na razão do Sazuke não há diferença de peso, mas, a razão de Sazuke que recebemos nos dias de hoje, é a mesma razão que muitos precursores receberam. Nas proteções de Deus-Parens, não há nenhuma mudança no presente como passado. Se observar alguma diferença nas proteções recebidas, creio que a causa está na nossa sinceridade.

              Quando voltarmos o nosso pensamento ao dia original da Grande Cerimônia de Janeiro, não podemos deixar de pensar novamente sobre o profundo amor parental contido no Sazuke e na preciosidade do Serviço.

              Ao relembrarmos, o caminho da vida-modelo de Oyassama começou com a declaração: “Desta vez, revelei-me neste mundo para salvar toda a humanidade” E, salvando toda a humanidade, instruiu a caminhada que orienta para ter o mundo de vida plena de alegria e felicidade que é o objetivo da criação humana.

              Além disso, na Indicação Divina recebida logo após Oyassama ter ocultado o seu corpo, em 1887, instruiu que: “A partir de agora, farei a salvação.” Significa que, Oyassama não só trilhou a caminhada de 50 anos de vida-modelo com dedicação única à salvação, mesmo após ter ocultado o seu corpo, sem nenhuma mudança com a época que estava presente fisicamente, continua a trabalhar na dedicação única à salvação.

              No ponto de partida da revelação divina, ainda não havia nenhum método para salvar toda a humanidade. Na imagem das pessoas que não conheciam o verdadeiro Parens e estavam vagando na escuridão do espírito, esclareceu que o objetivo da revelação divina é “salvar toda a humanidade”.

              Posteriormente, durante 50 anos, ao mesmo tempo em que Oyassama esclarecia todo o conteúdo do derradeiro ensinamento através da sua boca e da escrita, deixou o caminho da vida-modelo que é objetivo da nossa fé e foi preparando gradualmente o caminho da dedicação única à salvação. E mesmo após ter ocultado o seu corpo, a começar do Serviço e do Sazuke, com a razão da eterna vivência, tem nos orientado para trilhar o caminho da dedicação única à salvação que nos ensinou.

             

A partir do dia de hoje, temos exatamente dois anos para os 130 anos do Ocultamento Físico de Oyassama. Entramos no segundo ano das atividades decenárias dos três anos, mil dias, para os 130 anos de Ocultamento Físico de Oyassama.

No ano passado, no primeiro ano, para transmitir completamente o propósito da Instrução 3, foi realizada a visita de doutrinação em todas as igrejas e o incentivo para que cada yoboku se dedicasse na salvação. Depois de receber essa visita, creio que começaram as atividades de salvação em cada igreja e também por cada pessoa.

Para incentivar as atividades em face dos 130 Anos de Ocultamento Físico de Oyassama e elevar ainda mais o ambiente da salvação, será realizado a partir do mês de março a junho deste ano, o “Encontro dos Yoboku dos 130 Anos de Ocultamento Físico de Oyassama” em aproximadamente1700 locais, incluindo também no exterior.

              Nas visitas de doutrinação em todas as igrejas, após prestar a visita de doutrinação da Sede da Igreja, havia o formato de as igrejas filiadas diretamente a Sede enviarem palestrantes nas suas igrejas filiadas. Ficou desta maneira porque, para cada pessoa dedicar na salvação, primeiramente, é fundamental a própria pessoa estar ligada a igreja de origem onde recebeu a salvação. Com relação ao “Encontro dos Yoboku”, será realizado nas regionais e a Sede da Igreja irá enviar o palestrante.

              Para isso, não é apenas por ter mais facilidade para participar, por ser realizado próximo da sua residência, mas tem o significado para que os yoboku que moram na mesma região, sobrepondo a barreira da filiação das igrejas, venham participar. Através da participação no “Encontro dos Yoboku”, desejo que seja uma oportunidade para os companheiros da fé se encontrarem, conhecerem, e mais ainda, animarem e salvarem mutuamente, e ampliarem o circulo da vida plena de alegria e felicidade nas suas localidades.

              Para os yoboku que moram distante da igreja filiada, se não ligarem com os companheiros da fé da sua região e a igreja, se não puderem sentir o ambiente do Caminho no dia a dia, pouco a pouco, irão se isolando da fé, serão engolidos pela sociedade e poderão perder de vista o caminho da vida plena de alegria e felicidade que começaram a trilhar com muito esforço.

              Por isso, nesta oportunidade do “Encontro dos Yoboku”, não é apenas participar e prestar, mas após prestar, ao mesmo tempo que cada um adianta um, dois passos para fazer a salvação, desejo que os yoboku que moram na mesma região, liguem e salvem mutuamente, e trabalhem continuamente para as comunidades das suas localidades mais ainda.

Como o “Encontro dos Yoboku” faz parte da corrente de atividades em face dos 130 Anos, gostaria que dessem sequência nessa atividade e dedicassem os esforços para mantê-la ativa. Podemos dizer que isso está relacionado com as atividades de cada igreja e também na evolução espiritual de cada yoboku. Também, desejo que as igrejas, não apenas através deste encontro ou com a realização de diversas atividades do Caminho em cada oportunidade, tenham essas atividades como a alavanca para cada igreja promover as atividades decenárias, elevar completamente o ambiente da dedicação na salvação da igreja e prestar os esforços para que cada yoboku filiado possa dedicar na salvação.

Penso que, devemos tomar cuidado para que as atividades decenárias não se tornem costumeiras por serem realizadas a cada dez anos. Também, em vez de agirem somente após receberem as palavras de incentivos, nem que não recebam essas palavras, conforme os ensinamentos, desejo que cada um avance fazendo a reflexão sobre as coisas que devem ser feitas nesse período. Isso coincide com o que Oyassama almejou das pessoas próximas antes de ocultar o seu corpo.

Também em face desta atividade decenária, desejo que certifiquem desse significado, façam as suas próprias reflexões para buscar a maneira ordenada de concretizar o objetivo e, praticando-o, avancem nas atividades para poderem contentar a Oyassama.

              No Caminho, como é do conhecimento de todos, é muito frequente o uso das palavras da agricultura para explicar o ensinamento. Assim, ao explanarmos exemplificando na semente, na plantação da semente, semeamos as sementes dos produtos agrícolas na terra porque sabemos que posteriormente iremos colher os frutos, folhas ou raízes que se tornarão em alimentos. Plantamos as sementes por conhecermos a lógica da natureza, a providência divina, que faz brotar, enraizar, crescer as folhas e, mais ainda, florescer e frutificar. Se não fosse assim, o ato de semear a semente seria como jogar fora as sementes. Por termos a certeza que de um grão de semente, teremos brevemente as folhas, as raízes ou frutos que serão alimentos, plantamos as sementes na terra.

              Também, por conhecer todo esse processo, antes de semear as sementes, lavramos a terra e colocamos os fertilizantes. Após plantar as sementes, continuamos trabalhando na irrigação, na capinação e no combate dos insetos. Depois de semear, se deixarmos a plantação abandonada, não será possível obter uma colheita farta.

              Da mesma maneira, como disposição espiritual para trilharmos no Caminho, primeiramente, é fundamental conhecer bem o objetivo, compreender a caminhada para chegar até aí, entender o significado do que está fazendo agora e ter em mente o que deve ser feito em seguida.

              Na longa caminhada para atingirmos o mundo de vida plena de alegria e felicidade que é o objetivo da criação dos seres humanos, acho ideal definir claramente as ações determinadas a cada dez anos, que são as atividades decenárias, e animar as atividades de cada igreja para embarcar nessa corrente do Caminho. Também, com a participação nessas atividades, cada um dos yoboku irá evoluir e ligar-se mutuamente.

              Na Indicação Divina, temos que:

              “A dedicação sincera à salvação é o caminho da natureza. No caminho da natureza não se diz coisas de sua casa ou de sua pessoa. No caminho da natureza, diz se caminho da natureza por passar por longo tempo, longa vida. Ao trilharem o caminho da natureza, passarão por caminho de dificuldade, que se diz prazer do futuro. Se estiverem passando agora por caminho satisfatório, será o emaranhado do futuro. A razão da natureza, transmitam a todos esta razão e tenham prazer. Daqui em diante, por longa vida, aguardem a razão da natureza.” (17.08.1888)

              Explana que, neste Caminho devemos ver as coisas com a expectativa de longo prazo e trilhar com prazer do futuro.

              Na capítulo I, da Minuta da Vida de Oyassama, está registrado os seguintes diálogos que antecederam a revelação divina:

              “É natural que agora tenham diversas preocupações, mas decorridos 20 ou 30 anos, virá o dia em que todos admirarão a verdade da minha intenção”.

              E as pessoas recusaram respondendo simplesmente que:

              “Nós, como seres humanos, não podemos esperar de modo algum durante 20 ou 30 anos”.

              Tanto no passado como no presente, muitas vezes, como o ser humano deixa levar pelas coisas que estão na sua frente e com as suas coisas, não consegue enfrentar e pensar observando as coisas do futuro.

              Nós, filhos do Caminho, quando trilharmos acreditando no caminho da natureza que Oyassama nos ensinou, tendo o prazer no futuro e esquecendo-se de si mesmo, poderemos passar por qualquer caminho de dificuldade. Conseguiremos aguardar com satisfação sincera.

É realmente gratificante e encorajador.

              Nesta oportunidade, em continuidade as visitas doutrinárias, através do “Encontro dos Yoboku”, as igrejas e também as regionais fazendo o convite, ao mesmo tempo em que incentivam as ações nesta época oportuna, desejo que, depois de participar também, dediquem para elevar ainda mais o espírito de salvação em face da cerimônia decenária e para que cada pessoa possa colocar em prática a sua capacidade e esforço correspondente.

              Oyassama ocultou o seu corpo encurtando 25 anos da vida determinada por apressar a salvação do mundo. Desejou a realização do Serviço com devoção sincera a Deus, que é a fonte desse caminho da dedicação sincera à salvação. Também, para que as pessoas não ficassem simplesmente apoiadas na Oyassama, incentivou para que fizessem as suas reflexões conforme os ensinamentos e, ao mesmo tempo em que trilhassem no Caminho tendo em mente a vida-modelo, concedeu amplamente a razão de Sazuke para que dedicassem ativamente na salvação do mundo.

              Para podermos corresponder a este imenso amor materno de Oyassama, vamos fazer mutuamente os votos que trabalharemos neste ano também para que não tenhamos arrependimentos posteriores.

Comments