2008.12_Mitsuzo Nakanishi

Reverendo Mitsuzo Nakanishi - Secretário-Geral da Sede Missionária

Restam apenas pouco mais de duas semanas para o final deste ano. Ao relembrar os acontecimentos ligados ao Caminho do Brasil neste ano, a primeira coisa que nos vem à mente é o anúncio feito pelo Primaz da Sede Missionária na Grande Cerimônia de janeiro sobre o início das atividades de três anos, mil dias rumo à comemoração dos 60 Anos de Fundação da Sede Missionária, a ser realizada em junho de 2011. E para que essa intenção fosse efetivamente compreendida por todos, foram realizadas as visitas doutrinárias a partir de março a todas as igrejas e casas de divulgação diretamente filiadas à Sede Missionária. Como resultado, os senhores fizeram animadas determinações espirituais para as metas de atividades a serem alcançadas.

Para nós, do Caminho, é muito importante determinar o espírito nessas épocas oportunas e isso está explicitado em diversas passagens dos Textos Originais. Por exemplo, nos Hinos Sagrados, Hino IX, verso 5 e 6, é ensinado sobre a importância de todos, sem qualquer distinção, seguirem este Caminho com espírito determinado, seguindo o ensinamento de Oyassama:

“É o mesmo para qualquer pessoa. Sigam-me, determinando o pensamento.

Não digo para irem obrigatoriamente até que venham a determinar o espírito.”

Ainda, nas Indicações Divinas de 13 de outubro de 1887, é ensinado que a determinação espiritual é o mais importante e com isso se pode ter um espírito amplo e animado:

“Determinar o espírito é primordial. Com espírito amplo em qualquer coisa, o espírito se anima.”

Nas Escrituras Divinas é ensinado que, se determinarmos o espírito compreendendo bem os ensinamentos de Deus-Parens, poderemos trilhar um caminho promissor no futuro, sem erros e nem preocupações:

Ouçam bem todas as coisas que Tsukihi diz. Se vierem a determinar o espírito,  (XII-18)

Reflitam e sigam-me determinando o espírito, no futuro terão um caminho promissor.  (V-24)

 

Bem, em sua palestra da Grande Cerimônia de janeiro, o Primaz explicou de maneira concisa os pontos principais da comemoração dos 60 anos:

“Tomando cada dez anos como um marco, os mestres predecessores vieram caminhando rumo à maturidade visando as cerimônias comemorativas de fundação. Herdando seus espíritos, gostaria de me dedicar juntamente com todos, dedicando-se, doando-se com todas as forças, para receber a graça do desenvolvimento do Caminho e do aprimoramento do conteúdo das igrejas e, além disso, para que o Caminho do Brasil se desenvolva por todas as gerações, gostaria de me dedicar nas atividades de três anos, mil dias em união espiritual, determinando o espírito, na formação dos sucessores.” (Notícias de Dendotyo No. 55)

Gostaria de conduzir a palestra de hoje falando a respeito da expressão “doando-se com todas as forças”. Peço a permissão para falar sobre um fato particular. Há alguns anos atrás, tive a oportunidade de fazer um “check-up” de saúde. Fiz diversos exames e, dentre esses, no resultado do exame de urina, foi constatado que havia sangue misturado em minha urina. Provavelmente havia algum problema nos rins, na bexiga ou em alguma parte do aparelho urinário. Como me foi indicado, fiz exames detalhados, mas não foi encontrada a causa do problema e o médico decidiu aguardar um pouco a evolução do quadro clínico. Foi um fato inesperado e como a causa não foi encontrada, fui levado a fazer várias reflexões. Dentre elas, a que mais me tocou foi o questionamento se eu estava me doando com todas as forças no dia a dia aos serviços de Deus. No meu caso, refleti que deveria me dedicar mais no sentido de fazer com que as pessoas que vêm à Sede Missionária pudessem cultivar a fé de maneira mais alegre e animada. Ainda, pensei que seria importante desenvolver mais atividades de divulgação e salvação, trazendo novas pessoas para esta fé.

Como tive uma enfermidade relacionada problemas na saída de líquidos do corpo, refleti que havia muitos aspectos em que faltava força de vontade de minha parte nos trabalhos que desenvolvia no dia a dia. Ainda, como não estava dando tudo de mim, me doando como deveria, me dei conta de que estava acumulando a poeira da mesquinhez. Enquanto desenvolvia os serviços da Sede Missionária, faltava pensar mais nas pessoas ao redor, faltava o espírito de Hinokishin, faltava o espírito de salvação e também faltava dedicação.

Pensei ainda que o problema na saída de urina se ligava à falta do espírito de gratidão. O ser humano, normalmente costuma agradecer pelas coisas que “entram”, ou seja, que recebem. Por exemplo, quando se ganha algo de alguém, ou quando se recebe a boa ação de alguém, costumamos agradecer. No entanto, ao contrário, quando damos algo a alguém ou quando fazemos alguma boa ação a alguém, podemos cobrar o agradecimento da outra pessoa, mas nunca pensamos em agradecer. Esse é o pensamento normal da sociedade, mas no Caminho, temos o Hinokishin, que é a expressão do sentimento de gratidão a Deus-Parens pelo corpo que tomamos emprestado dele. Assim, é importante a postura de agradecer pelo fato de podermos fazer ou dar alguma coisa. Isso não se refere somente ao Hinokishin. Refere-se também à oferenda. Somente ao agradecer pelo fato de estarmos podendo fazer a oferenda é que ela é aceita por Deus-Parens. Se não for assim, o resultado será somente a insatisfação.

Mudando de assunto, há tempos atrás, pude conversar sobre Hinokishin com um mestre que veio à Sede Missionária para a dedicação no recinto de Reverência. Ele já tem uma idade avançada, mas o respeito muito pois sempre que vem à Sede Missionária, está o tempo todo fazendo Hinokishin discretamente. Ele me disse: “Neste Caminho, não há nada mais importante que a retribuição às graças de Deus”. Essas palavras ditas sem grandes pretensões ficaram gravadas em minha mente e me fizeram refletir profundamente a respeito de minha forma de agir no dia a dia. Se pudermos nos conscientizar de que todas as providências que recebemos no dia a dia são graças de Deus-Parens, isso será maravilhoso. Se tivermos o espírito de agradecer e se doar com todas as forças no sentido de retribuir a Deus pelas graças recebidas, estaremos correspondendo plenamente ao desejo de Deus-Parens. Portanto, creio que a essência de nossa fé consiste em ter o espírito de fazer Hinokishin naturalmente, a qualquer hora, em qualquer lugar. Assim, poderemos sentir mais intensamente os seguintes versos em nosso espírito:

Todas as coisas deste mundo são Tsukihi;

todos os corpos humanos são emprestados por Tsukihi.                               VI-120

Se o mundo inteiro vier a conhecer esta verdade,

não terá quem mostre o egoísmo e a ambição desmedida.                          VI-121

 

Voltando ao assunto da Sede Missionária, ontem tivemos a Cerimônia de Início das Obras e a construção está efetivamente se iniciando. Desde janeiro deste ano estamos realizando o Curso Estudantil e esta construção, que engloba um auditório multiuso e novas salas de aula, foi idealizada pelo Primaz no desejo de que sejam utilizadas para a educação das gerações mais jovens. Nesses dias em que se dá ênfase à educação dos sucessores, quando pensamos no futuro do Caminho no Brasil, podemos compreender o grande significado que tem esta nova construção. Em meio a isso, a partir de janeiro do ano que vem, a Sede Missionária começará a recolher contribuições destinadas à construção. Gostaria que todos doassem ou dedicassem toda a sua sinceridade, tendo como meta o futuro deste Caminho. O fato de doar se liga à providência da extração, do desenvolvimento. Os jovens deste Caminho serão educados ou criados. O fato de poder doar é algo gratificante. Se não tiver nada, não haverá o que doar. Vamos todos doar com alegria no espírito. Dessa forma, poderemos receber de Deus-Parens diversas coisas que se transformarão em virtudes.

No entanto, se tivermos o sentimento de mesquinhez, qualquer que seja o valor doado, não será aceito por Deus-Parens. Os serviços dedicados neste Caminho não devem ter a cogitação humana. Se houver a cogitação humana, as coisas que lhe parecerem prejudiciais se transformarão todas em fontes de insatisfação. Na fé, o importante é o encontro “cara a cara” entre Deus e o homem. Nesta época oportuna, gostaria de refletir mais uma vez sobre o que é verdadeiramente importante para nós, sobre o que poderemos fazer para retribuir as graças recebidas de Deus-Parens.

Vamos continuar desenvolvendo atividades proveitosas nesses três anos, mil dias, onde todas as pessoas ligadas ao Caminho no Brasil possam doar-se de corpo e alma, oferecendo a sua sinceridade a Deus-Parens e contentando ao Primaz.

Comments