Home‎ > ‎

Divulgação e Salvação

    

        Setembro é o mês designado para simbolizar a prática da divulgação. No Brasil, a Sede Misionária sugeriu agendar a programação entre os dias 21 e 22.

    Praticar a divulgação é espargir a fragrância da fé em Deus-Parens, isto é, é espargir a fragrância do Caminho e do espírito de alegria dos seguidores às pessoas ao redor. É uma ação para conduzir ao caminho da verdadeira salvação aquelas pessoas que ainda desconhecem o ensinamento de Oyassama e que necessitem de ajudar, por estarem aflitas ou doentes. Transmitir às pessoas da sociedade a gratidão por Deus-Parens, estendendo e compartilhando a alegria por crer nesta fé é a contribuição concreta e efetiva da própria alegria do seguidor deste caminho.

    

    Praticar a divulgação não se trata apenas de fazer uma propaganda ou de distribuir convites. E a sua maneira de realizar não se limita apenas a transmissão dos ensinamentos. Como a boa fragrância das flores espalha-se e atrai naturalmente as pessoas, caminhar com a atitude de hinokishin, estimando cotidianamente à Vida-Modelo de Oyassama, tornar-se um aroma inexpressável nos corações e atrairá o espírito das pessoas, mesmo não dizendo uma palavra.

    

    Por exemplo, o hinokishin de catar o lixo no parque da vizinhança e na calçada; a ação individual e espontânea; o comportamento atencioso e animado no local de trabalho, na escola ou na comunidade, podem produzir naturalmente o aroma do ensinamento às pessoas ao redor, como excelente modelo de pessoa e de vida.

        

    A prática da divulgação consiste em fazer o maior número de pessoas conhecer a verdade e vontade de Deus-Parens o mais cedo possível e transmitir-lhe o ensinamento, dirigindo as palavras ativamente para que possam apreciar a gratidão pelas providências divinas recebidas no dia a dia. Também é importante fazer o esforço para que as pessoas leiam ao menos um panfleto.

    

    Mesmo não conseguindo que elas ouçam suficientemente, é importante fazer a divulgação, dirigindo as palavras com toda sinceridade.

   

    O Shimbashira II, Shozen Nakayama, ensinou que a ação de se dedicar à salvação dos próximos já está refletindo o estado de estar sendo salvo.