As dez providências que vivificam e criam o homem
-
Dez Providências Divinas

As dez providências de Deus-Parens são referidas na "história da criação original", mas de maneira nenhuma ela pode ser considerada como uma história de um passado distante, como se fosse alguma história fictícia ou uma narração mitológica, pois a proteção de Deus-Parens, aí referida, não houve somente no momento da criação do mundo e do homem, mas também por longos meses e anos até os nossos dias sem nenhuma falha e descanso, devido a seu profundo amor parental.

Oyassama ensinou as providências de Deus-Parens através de dez nomes divinos que, portanto, se referem a esta ou àquela providência, a este ou àquele trabalho de Deus. Assim fez para que ficasse mais fácil a compreensão dos diversos trabalhos divinos, não significando portanto que existam dez deuses ou divindades.

Entendemos que as dez providências divinas não são similares em absoluto. Primeiramente, denotam aspectos opostos: água e fogo, céu e terra, luz e sombra. Kunitokotati-no-Mikoto designa a providência dos olhos e da umidade no nosso corpo, e da água em geral no mundo, e Omotari-no-Mikoto designa a providência do calor no nosso corpo, e do fogo em geral no mundo. São duas providências fundamentais e representativas do próprio Deus-Parens, Tsukihi, Deus verdadeiro e original. Em relação às outras providências, são explicadas através de outros oito nomes divinos.

As providências divinas designadas como Kunissazuti-no-Mikoto, Tsukiyomi-no­Mikoto, Kumoyomi -no-Mikoto, Kashikone-no-Mikoto, Taishokuten-no-Mikoto, Ôtonobe-no-Mikoto, Izanagui-no-Mikoto e Izanami-no-Mikoto não são independentes, foram todas digeridas, assimiladas e unificadas por Deus-Parens. Ainda, com relação aos dois últimos nomes Izanagui-no-Mikoto e Izanami-no-Mikoto, foi-nos ensinado que Deus-Parens introduziu-se neles para realizar a providência da criação dos seres humanos. Em outras palavras, os fatos explicados sobre cada um desses nomes convergem-se em Deus-Parens, Tsukihi, e cada qual amalgamando-se ao espírito dele, foi o ponto de partida como providências divinas para a criação do mundo humano.